http://www.fides.org

Asia

2004-02-23

ÁSIA/JAPÃO - Mais 600 novos casos de soropositivos em 2003, e o número aumenta: a Igreja na linha de frente para combater o flagelo da AIDS, 87% dos quais, por transmissão sexual.

Tóquio (Agência Fides) - A Igreja japonesa recorda o ano de grande empenho na luta à AIDS. Em abril de 2003, foi instituída uma comissão especial e um Escritório para coordenar todas as atividades de paróquias, hospitais, e associações católicas em primeira linha no combate ao flagelo da AIDS.
Congregações religiosas que curam doentes terminais, grupos de sensibilização de estudantes nas escolas, centros de informação sobre a prevenção do HIV: foram muitas as energias empregadas pela Igreja japonesa na luta contra a AIDS.
De fato, embora o problema da AIDS alguns anos atrás representara um verdadeiro “boom” no Japão, hoje em dia, poucos meios de comunicação se interessam, e a questão parece ter sido removida ou esquecida. Recentemente, o Ministro da Saúde expressou sua preocupação, porque entre os países industrializados, o Japão é aquele em que o número de doentes de AIDS não para de crescer. Houve 614 novos casos de soropositivos em 2003, e 621 em 2002. O Ministro destacou que 87% das infecções deve-se à transmissão sexual.
Por isso, a Conferência Episcopal do Japão concentrou seus esforços na luta contra o flagelo da AIDS, criando um escritório e um grupo de trabalho especiais, coordenados pelo Dr. Ito Kazuko. O escritório promove e une as diversas atividades da comunidade católica para a assistência aos soropositivos e doentes, desempenha funções de informação, coordenação e promoção de iniciativas específicas, no âmbito da Igreja e de toda a sociedade japonesa.
(PA) (Agência Fides 23/2/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network