http://www.fides.org

Asia

2004-02-17

ÁSIA/FILIPINAS - As migrações como recurso para a sociedade e para a Igreja: semana de formação para os agentes no setor da assistência aos imigrantes, promovida pelos Carlistas

Manila (Agência Fides) - “Exodus: uma semana de formação para os agentes pastorais que trabalham com os migrantes na Ásia.” Este é o título do seminário que será realizado de 21 a 27 de março próximo em Tagaytay. O evento é promovido pelos padres Carlistas do Scalabrini Migration Center em Manila, em cooperação com a Comissão para o Cuidado dos Migrantes e Itinerantes (da Conferência Episcopal das Filipinas), com o objetivo de evidenciar e aprofundar sempre mais o fenômeno e as consequências das migrações na Ásia, continente que viveu nos últimos 30 anos migrações sempre mais intensas e maciças, dentro das próprias fronteiras e em direção a outras partes do mundo.
A Igreja na Ásia, afirmam os Carlistas ao apresentarem o seminário, respondeu às necessidades dos migrantes colocando à disposição suas melhores capacidades: em primeiro lugar, fornecendo serviços religiosos nas línguas originárias dos imigrantes, depois, organizando preciosas formas de assistência material e administrativa. Mas a partir de 2001, houve um salto de qualidade na pastoral dos migrantes: essa pastoral, como destacou o Papa em sua mensagem de 2001, deve se tornar “um modo para realizar a missão evangelizadora da Igreja hoje”. E no documento divulgado em 2003 para o Dia dos Migrantes, o Santo Padre recordou que o zelo pastoral dos imigrantes é uma expressão fundamental do amor evangélico.
Participarão da semana de formação em Tagaytay sacerdotes, irmãs, religiosos e leigos, que virão de toda a Ásia para aproveitar a oportunidade de aprofundar temas e problemas relacionados ao fenômeno, e refletir sobre desafios e as respostas da Igreja.
O seminário prevê seis modos de formação sobre temas diversos: o fenômeno da migração na Ásia hoje: tendências, gêneros, dimensões, consequências; a doutrina da Igreja: migração e Escritura, elementos de teologia da migração; a missão com os migrantes na Ásia: as igrejas locais e o papel dos leigos; alguns temas específicos para a Ásia: migração e consultoria; a assistência para todos os migrantes: como fazer pressões sobre governos; estratégias de “network” e programas para o futuro.
Cada dia terá momentos de formação (com especialistas, representantes de Organizações não-governamentais, líderes religiosos), debates em grupos, trocas de experiências, atividades culturais e momentos litúrgicos.
(PA) (Agência Fides 17/2/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network