http://www.fides.org

Ciência e Medicina

2008-07-08

VATICANO - "Um setor do tamanho de 5 continentes”: as missões internacionais nas áreas mais críticas do mundo, de médicos e enfermeiros do Hospital Pediátrico Menino Jesus

Roma (Agência Fides) – Crianças de quarenta Países receberam nos últimos quinze anos a ajuda do Hospital Pediátrico Menino Jesus graças a um articulado programa estratégico de missões caritativas organizadas para efetuar visitas especializadas, intervenções cirúrgicas, construir verdadeiros e autênticos centros (como o de Takeo no Camboja) e desenvolver atividades de formação e atualização altamente especializadas para o pessoal hospitalar e enfermeiros dos Países em que o Hospital atua em missões de assistência e onde é maior a necessidade de conhecimentos pediátricos.
Em 2007, as novas missões internacionais do Hospital Pediátrico Menino Jesus atuaram nos territórios da Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica, Cuba, Haiti e República Dominicana. Todos os Países em que foi aplicado o programa de prevenção da transmissão materno-fetal do HIV, previsto pelo acordo estabelecido com o Instituto Ítalo Latino-Americano (IILA) no dia 30 de abril de 2004. Ainda em 2007, foi assinado um acordo com a Albânia que prevê a colaboração tutorial, tanto clínica, como técnica, com o Hospital Madre Teresa de Calcutá de Tirana. 

Médicos, técnicos e enfermeiros do Hospital Pediátrico Menino Jesus visitaram e submeteram a intervenções terapêuticas e cirúrgicas, muitas delas complexas, milhares de crianças em áreas do mundo onde falta eletricidade, água ou onde as minas anti-homem atingem todos os dias crianças, mulheres e homens. Locais devastados pelas guerras, pela fome e pela sede ou simplesmente áreas do Planeta onde é difícil crescer para uma criança em boa saúde e quase impossível para uma doente. Locais onde patologias ou pequenas malformações que, nos Países industrializados são facilmente curáveis, podem levar à marginalização ou à morte. As Missões internacionais de assistência chegaram aos cantos mais remotos sem, contudo, esquecer a necessidade de tratamentos de saúde especializados também para muitas crianças que não vivem longe da Itália. Ações de grande alcance foram levadas aos Países do mediterrâneo, da Líbia à Tunísia, e Albânia.
Também são muitas as missões nos locais em que surge a pobreza como os Países da Europa do Leste e da Ex-União Soviética, da Romênia à Polônia, Bulgária e Geórgia. A ação dos médicos e do pessoal de saúde e técnico do Hospital chegou também à Ásia oriental e o continente africano: China, Bangladesh, Costa do Marfim, República Democrática do Congo, Gana, Quênia, Eritréia. 
 Têm mérito pela energia investida e pelas finalidades estabelecidas a Tanzânia e o Camboja. No País asiático o acordo entre o governo local e o Menino Jesus levou à realização de um pavilhão clínico-cirúrgico de pediatria qualificado e equipado (terapia intensiva, ecocardiografia, enfermaria). Uma realidade há muito sonhada, onde a qualidade do serviço fosse acessível aos mais pobres, onde os médicos, os medicamentos e os equipamentos estivessem disponíveis gratuitamente.
 No estado centro-africano, além da missão estruturada de Itigi, na nova capital Dodoma, o Hospital assumiu a organização das atividades dos laboratórios do "Vilarejo da Esperança" que hospeda crianças órfãs, contaminadas pela Aids, incluindo a ativação, implementação e a implementação dos equipamentos, por meio do envio de pessoal especializado. Trata-se de um verdadeiro oásis de alívio e de assistência humana e sanitária para as crianças em um dos Países mais pobres.
(S.L.) (Agência Fides 8/7/2008)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network