http://www.fides.org

Africa

2004-01-19

ÁFRICA/TUNÍSIA - OS BISPOS DA ÁFRICA SETENTRIONAL: “O TESTEMUNHO DA IGREJA EM MAGREB NÃO É VISTO PELA POPULAÇÃO LOCAL COMO UMA AGRESSÃO”. DOM FOUAD TWAL ELEITO PRESIDENTE DA CERNA

Tunisi (Agência Fides) - “Nas relações islamico-cristãs em Maghreb, temos bons motivos de pensar que no testemunho da Igreja ao Evangelho de Cristo, a sociedade recebe a Boa Nova sem interpreta-la como uma agressão”. É a opinião dos Bispos da África setentrional, reunidos na Tunísia, de 11 a 14 de janeiro, para a Conferência dos Bispos da Região do Norte da África (CERNA). Num comunicado enviado à Agência Fides, os Bispos recordam os temas enfrentados durante a reunião: situação da Igreja no Norte da África, as transformações na região depois da guerra no Iraque, os atentados de março de 2003 em Marrocos, o terremoto que atingiu a Argélia em maio do ano passado; a recente evolução das relações internacionais da Líbia. Em seu primeiro encontro de 2004, os Bispos da CERNA elegeram para Presidente Dom Fouad Twal, Arcebispo de Tunis, e para Vice-Presidente Dom Vincent Landel, Arcebispo de Rabat (Marrocos). Dom Alphonse Georger, Bispo de Orão, foi eleito como terceiro membro do Comitê permanente do Órgão eclesial.
Durante os trabalhos, os Bispos examinaram também a recente Exortação apostólica de João Paulo II “O Bispo servidor do Evangelho de Jesus Cristo para a esperança do mundo”. Detiveram-se, de modo particular, no empenho no ministério da comunicação: Os Bispos refletiram sobre como aprofundar a comunhão entre as Igrejas do Maghreb, que devem enfrentar juntas desafios iguais e são incumbidas da mesma missão.
Os participantes da reunião da CERNA abordaram também o drama dos imigrantes provenientes dos países da África sub-saariana que usam o Maghreb como passagem para chegar à Europa. Na próxima primavera, haverá uma reunião dos Bispos da CERNA com alguns representantes das Igrejas do norte do Mediterrâneo, para decidir como oferecer ajuda humanitária a estas pessoas.
(L.M.) (Agência Fides 19/1/2004, linhas 30 palavras 335)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network