http://www.fides.org

Asia

2004-01-16

ÁSIA/TERRA SANTA - “NÃO MUROS, MAS PONTES”: SOLIDARIEDADE DOS BISPOS DA EUROPA E DA AMÉRICA COM OS CRISTÃOS DA TERRA SANTA

Jerusalém (Agência Fides) – “Não muros, mas pontes”: os Bispos da Europa e das Américas retomaram as palavras do Santo Padre (16 de novembro de 2003) na declaração de solidariedade com as Igrejas da Terra Santa, publicada no dia 15, ao final de uma visita de quatro dias, de 12 a 15 de janeiro passados.
Expondo as razões de sua viagem, a terceira nos últimos três anos, os Bispos reiteraram que vieram à Terra Santa “para demonstrar a solidariedade dos católicos do mundo com a Igreja da Terra Santa, em sinal de amizade com os povos israelenses e palestino, cristãos, judeus e muçulmanos”.
“Vimos o efeito devastador do muro de segurança que está sendo construído entre as casas da comunidade palestina”, lê-se na declaração divulgada pelos Bispos em coletiva de imprensa na Cidade Velha de Jerusalém. “Tivemos a oportunidade de experimentar nós mesmos – continua o texto – a frustração e a humilhação suportada todos os dias pelos palestinos nos postos de controles, que impede que eles se dirijam a lojas, hospitais, que cheguem ao trabalho, que freqüentem as escolas e visitem seus parentes.”
Os Bispos afirmam que sentiram “desejo de paz, de justiça e de reconciliação também entre os israelenses”, mas notaram “com grande desilusão a falta de vontade política, não somente nesta região, mas na comunidade internacional de trabalhar por uma solução pacífica”. Por isso, lançam “um apelo a todos os nossos responsáveis políticos para que respondam ao desejo de paz que as pessoas desta Terra Santa custodiam profundamente no coração”.
Durante a breve permanência na Terra Santa, os Bispos foram testemunhas de muitos sinais de esperança: “Um dos maiores motivos de esperança é a vitalidade e o empenho da Igreja na Terra Santa e as relações fraternas entre os responsáveis cristãos”, disseram.
Os Bispos pediram ainda que sejam eliminadas as dificuldades hoje existentes para sacerdotes, seminaristas, irmãs, religiosos e leigos na obtenção do visto e da permissão de residência para estudar e trabalhar em Israel e nos territórios palestinos. “Isso constitui um real obstáculo à possibilidade das Igrejas de levarem adiante sua missão a serviço dos habitantes da Terra Santa. Isso é digno de reprovação porque o Estado de Israel e a Santa Sé acabam de recordar os dez anos da assinatura do Acordo Fundamental”.
Entre os signatários da Mensagem estão: Dom Wilton D. Gregory, Presidente da Conferência Episcopal dos Estados Unidos, Dom Brendan O’Brien, Presidente da Conferência Episcopal Canadense; Dom Patrick Kelly, Vice-presidente da Conferência Episcopal da Inglaterra e Gales, delegado do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE), William Kenney, Bispo auxiliar de Estocolmo, delegado da Conferência Episcopal dos países escandinavos e da Comissão dos Episcopados da União Européia (COMECE).
(Agência Fides 16/1/2004 Linhas 44 Palavras 468)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network