http://www.fides.org

Ciência e Medicina

2004-01-14

EUROPA/ITÁLIA - HÁ 500 ANOS A SERVIÇO DA SAÚDE, OS IRMÃOS DE S. JOÃO ORGANIZAM UM CURSO DE ATUALIZAÇÃO SANITÁRIA

Roma (Agência Fides) – Curar, cuidar, reabilitar. Estas são as palavras-chaves da missão dos Irmãos de São João, que olham para o futuro do mundo sanitário com uma proposta e um desafio: promover uma globalização da hospitalidade com um programa capaz de fundir a oferta de um projeto técnico modernizado e um projeto humanizado, através do exercício profissional sempre mais a serviço do doente.
Um novo compromisso ao qual são chamados todos os colaboradores, religiosos, leigos, que atuam nas estruturas dos Irmãos de S. João, para uma compartilha qualificada do carisma da hospitalidade, no qual a Ordem se inspira.
O desafio a uma colaboração mais eficaz entre religiosos e leigos será discutido pelos superiores da Ordem Hospitaleira, que se reunirá de 15 a 17 de janeiro de 2004 na cidade de Genzano, no Instituto S. João de Deus, para uma jornada de três dias de atualização administrativa: diretores sanitários, superiores locais e provinciais da Ordem, colaboradores leigos de toda a Itália vão debater sobre a possibilidade de conciliar o estilo assistencial com os princípios éticos da administração, com o objetivo de criar um modelo de gestão das obras no respeito do carisma da Ordem.
“Nos questionamos – afirma F. Pascual Piles, Prior Geral da Ordem – sobre o futuro que a Ordem será capaz de construir neste milênio a serviço do homem que sofre, do homem que se encontra em uma condição de necessidade e que pede a nossa ajuda para reconstruir o seu projeto pessoal. Provavelmente existirão lugares e modos de atuação por parte da Ordem que exigem uma mudança radical, para a qual devemos estar prontos se quisermos estar presentes no terceiro milênio com a oferta de um serviço de saúde concreto e atual, à luz das várias mudanças no panorama sanitário”.
O desafio é, portanto, compartilhar os valores sobre os quais se funda a instituição dos Irmãos de S. João no respeito das culturas e das diversas religiões, com o objetivo de concretizar a realidade do carisma da hospitalidade no respeito e na promoção dos princípios da justiça social. O princípio chave que guia a obra de S. João de Deus, fundador da Congregação, é o seu desejo de fazer o bem fazendo-o bem, conjugando a justiça com a caridade cristã, para oferecer aos doentes e aos necessitados um serviço eficiente e qualificado seja em nível técnico e científico, seja em nível humano.
Valores sempre mais atuais para uma Congregação fundada há cerca de 500 anos, presente em todo o mundo com 300 institutos em 45 países. A cada dia, 40 mil colaboradores entre religiosos, médicos, enfermeiros, empregados e voluntários assistem em média 35 mil pacientes, contando com a colaboração de cerca de 300 mil benfeitores. (AP) (14/1/2004 Agência Fides; Linhas:36 Palavras: 419)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network