http://www.fides.org

Africa

2003-12-15

ÁFRICA/LIBÉRIA - SUSPENSO O PROGRAMA DE DESARMAMENTO. O MOTIVO FOI A ESCASSA PREPARAÇÃO NO INÍCIO DA PRIMEIRA FASE DE RETIRADA DAS ARMAS DAS MILÍCIAS

Monróvia (Agência Fides) - “Tratou-se de uma falsa partida”, afirma à Agência Fides Pe. Mauro Armanino, Superior Provincial SMA em Monróvia, comentando a suspensão por um mês do processo de desarmamento das milícias liberianas, decidido no dia 14 de dezembro pelas Nações Unidas. “Houve uma escassa preparação em dar início e administrar o programa de retirada das armas”, afirma Pe. Armanino. “As Nações Unidas esperavam um número menor de entregas; e ao contrário, milhares de jovens se apresentaram nos centros de recolhimento pedindo, em troca das armas, o que havia sido prometido. Infelizmente, não havia dinheiro suficiente para todos e então começou a confusão. Os jovens começaram a disparar para cima na frente dos centros de recolhimento.” Diante do grande número de pedidos, os responsáveis pelo programa decidiram distribuir 150 dólares a cada um somente no final das três semanas da campanha de desarmamento, e o restante em seguida.
“Algumas mulheres empenhadas em um programa de educação à paz contaram que diversos jovens que estavam freqüentando uma lição sobre não-violência, assim que souberam que os pagamentos haviam sido suspensos, retomaram as armas e disparam sem parar durante 45 minutos”, afirma o missionário.
“Este episódio demonstra a discrepância que existe entre os projetos desenhados no papel da burocracia das organizações internacionais e a realidade concreta”, afirma Pe. Mauro. “Infelizmente, existem poucos funcionários dispostos a sair pelas ruas da Libéria para falar com as pessoas, para que tomem consciência de suas exigência e da realidade do país.” “A tudo isso, deve-se acrescentar que os capacetes-azuis ainda não completaram seu posicionamento na Libéria, por isso as Nações Unidas contam poucos militares para administrar com regularidade o programa de desarmamento.”
O programa de desarmamento teve início no dia 7 de dezembro e é um dos pontos mais importantes dos acordos de paz, assinados em agosto deste ano, para pôr fim a anos de guerra civil entre as forças do ex-Presidente Charles Taylor e os dois grupos de guerrilha, o LURD (Liberianos Unidos pela Reconciliação e a Democracia) e o MODEL (Movimento Democrático da Libéria).
(L.M.) (Agência Fides 15/12/2003, Linhas 30 Palavras 386)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network