http://www.fides.org

Africa

2003-12-11

ÁFRICA/CAMARÕES - “O PAPEL DOS FIÉIS LEIGOS NA MISSÃO DA IGREJA” CARTA PASTORAL DA DIOCESE CAMARONESA DE NKONGSAMBA

Yaoundé (Agência Fides)- A participação dos leigos na tríplice função da Igreja (santificante, doutrinal e pastoral) é o tema da Carta pastoral intitulada “O papel dos fiéis na missão da Igreja” escrita por Dom Dieudonné Watio, Bispo de Nkongsamba (Camarões). “Por muito tempo”, escreve o Bispo, “os fiéis leigos foram considerados na Igreja como crianças, como pessoas que recebiam, mas não podiam oferecer. Depois do Concílio Vaticano II, a situação mudou. Eles passaram da condição de espectadores para se tornarem atores”.
Dom Dieudonné Watio destaca o papel sacerdotal dos fiéis. “A participação dos fiéis ao sacerdócio do Nosso Senhor não é baseado no recebimento do sacramento da Ordem, mas no Batismo e na Confirmação, que conformam o cristão a Jesus Cristo e o fazem portanto partícipe da sua vida sacerdotal. Por causa dessa conformação a Cristo, Sacerdote Soberano, todos os cristão são chamados a exercitarem um culto, interior e exterior.” Entre os modos de participação dos mistérios da Eucaristia, o Bispo destaca a oferta da própria vida: “todo castigo, sofrimento, prova, unido ao mistério da Cruz, se torna para nós o modo de reproduzir a imagem de Jesus Cristo”. Os leigos têm um papel fundamental também no apostolado: “Pode-se afirmar que a hierarquia eclesial ensina, é a única a ensinar com autoridade, mas toda a Igreja transmite a tradição, que não consiste somente em anúncios, mas em um nível mais profundo, na própria realidade do cristianismo. O sentimento comum dos fiéis em matéria de fé é garantido pelo Espírito Santo, a fé é uma das fontes pelas quais se alcança o Magistério ordinário e o eco fiel dos seus ensinamentos, como tal, goza da infalibilidade prometida por Cristo à Igreja que acredita. Pode-se dizer, portanto, que o povo dos fiéis ensina, não como autoridade apostólica, mas como fé interiorizada por todas as atividades de vida e de pensamento que elaborou e nutriu. De certo modo, acreditar é ensinar”.
O Bispo destaca, portanto, as diversas formas de ensino leigo: catequese, pregação e testemunho de vida. A propósito, Dom Dieudonné Watio afirma que “é sobretudo através da ação católica dos leigos que a Igreja pode penetrar a luz do Evangelho nas realidades a ela hostis e indiferentes”.
O Bispo de Nkongsamba conclui exortando os fiéis ao máximo empenho na vida da Igreja: “conto muito com cada um de vocês para que tragam a própria contribuição harmoniosa a esta grande família, que para o seu desenvolvimento depende da vontade de cada um dos seus membros, que somos todos nós.” (L.M.) (Agência Fides 11/12/2003, Linhas 35 Palavras 443)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network