http://www.fides.org

Vaticano

2007-05-12

VATICANO - Congresso internacional nos 50 anos da Encíclica “Fidei Donum” - As conclusões: “Os presbíteros e os leigos Fidei Donum são um verdadeiro dom do Senhor à sua Igreja para potenciar a missão ad gentes no início do século XXI"

Roma (Agência Fides) - “Foi realmente um Congresso internacional no qual estavam presentes delegações de 50 Conferência Episcopais de todo o mundo, e isso quer dizer que houve um intercâmbio de experiências muito grande. Deu-se uma fortíssima atenção à missionariedade, para que seja mais participada, mais sinal de co-responsabilidade. As Igrejas locais tomaram realmente coragem para rever, remodelar e relançar sua atividade de evangelização nos próprios territórios e também fora, na comunhão entre as Igrejas. Por isso considero que este Congresso tenha sido uma comunicação de experiências, mas sobretudo evidenciou a urgente necessidade de rever todos os diversos aspectos do tema: de um lado, a formação e a eclesiologia, e de outro, é preciso fazer de modo que os Fidei Donum adquiram plena autenticidade no contexto da evangelização do mundo de hoje. Penso que o Congresso tenha alcançado este objetivo”: com essas palavras, o Pe. Vito del Prete, Secretário-geral da Pontifícia União Missionária (PUM), resume à Agência Fides as conclusões do Congresso Internacional celebrado de 9 a 11 de maio, nos 50 anos da Encíclica "Fidei Donum".
Na sessão final do Congresso, na tarde de 11 de maio, foi lido um primeiro emboço das principais conclusões e da mensagem final do Congresso, feita por pe. José Ramón Villar, Decano da Faculdade de Teologia da Universidade de Navarra (Espanha), que afirmou, entre outras coisas, que "aquela ‘intuição profética’ de Pio XII (cfr RM n. 68) foi uma semente que cresceu na Igreja e se desenvolveu com vigor. Os presbíteros e os leigos Fidei Donum são um verdadeiro dom do Senhor à sua Igreja para potenciar a missão ad gentes no início do século XXI". Além disso, "o envio eclesial em missão de sacerdotes e leigos Fidei Donum é um sinal operativo da comunhão das Igrejas”, continuou o pe. Villar, recordando que “o específico da experiência Fidei Donum é ser um envio eclesial como cooperação entre as Igrejas, sejam sacerdotes, religiosos ou leigos”. Durante o Congresso, pôde-se constatar que a experiência dos Fidei Donum produziu grandes benefícios em muitas Igrejas, “aumentou a comunhão fraterna, concreta e profunda entre as Igrejas, promoveu o espírito missionário e a evangelização nas Igrejas locais, solicitou uma vida mais evangélica e rica nos membros do Povo de Deus, mais conscientes da dimensão missionária da própria vocação”. Por isso, “os enviados Fidei Donum constituem uma dimensão necessária na realização da missão ad gentes".
Já que a missão ad gentes não é algo de optativo para um cristão, viu-se a importância de potenciar a formação missionária de todo o Povo de Deus, particularmente dos presbíteros. “Apesar de nem todos irem em missão, todos devemos viver em estado de missão”, lê-se nas conclusões. Depois da experiência dessas cinco décadas, viu-se também a necessidade de prestar atenção renovada a alguns aspectos essenciais do envio dos Fidei Donum, como as motivações do enviado, o discernimento adequado e a preparação imediata dos que são enviados. É conveniente também um processo de inserção na nova realidade local, importante para poder conhecer e amar, processo que deverá ser facilitado pelo Bispo e pelo presbitério local. É importante também um contato fluido e contínuo entre os Bispos e as Igrejas de origem e de acolhimento. Por fim, os participantes do Congresso manifestaram um desejo: a possibilidade de realizar uma Assembléia ordinária do Sínodo dos Bispos dedicada ao tema da missão.
Dom Henryk Hoser, Presidente das Pontifícias Obras Missionárias, após agradecer a todos aqueles que colaboraram seja na preparação, seja na celebração do Congresso, pediu a todos os participantes “que transmitam ao mundo o resultado deste Congresso, de levar para forem os frutos deste Congresso, de serem testemunhas deste acontecimento, que foi forte e enriquecedor". O Congresso conclui-se com a Santa Missa presidida por Dom Hoser. (RG) (Agência Fides 12/5/2007)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network